Inquéritos disponíveis

Actualmente Moodle oferece unicamente inquéritos específicos (versões futuras permitirão aos utilizadores criar os seus próprios tipos de inquérito).

Os inquéritos disponíveis foram seleccionados por serem particularmente úteis para avaliação de cursos via Web que usam uma pedagogia construtivista. São úteis para identificar certas tendências que podem aparecer entre os seus participantes.

(Se quiser ler um artigo onde estes inquéritos são usados numa análise exaustiva, consulte: http://dougiamas.com/writing/herdsa2002)


COLLES - Constructivist On-Line Learning Environment Survey

COLLES inclui 24 declarações agrupadas em seis escalas, cada uma destinada a uma questão chave sobre a qualidade do ambiente de ensino via web:

Relevância Que relevância tem o ensino via web para as práticas profissionais dos alunos?
Reflexão O ensino via web estimula a reflexão crítica dos alunos?
Interacção Em que medida os alunos do ensino via web se envolvem em dialogos com interesse educativo?
Apoio Tutorial Os tutores facilitam a participação dos alunos no ensino via web?
Apoio dos Colegas Os colegas fornecem apoio encorajador e amável via web?
Interpretação Alunos e professores conseguem entenderem-se nas comunicações via web?

A ênfase na visão dinâmica da aprendizagem constitui uma nova teoria do conhecimento: o construtivismo social, que caracteriza a quem aprende como um conceitualizador activo dentro do ambiente social cognitivo. O construtivismo social é uma epistemologia, ou sistema de conhecimento, dentro do qual os sujeitos que aprendem colaboram reflectivamente na construção de novas formas de entender, especificamente no contexto de pesquisa mutua baseada nas suas próprias experiências.

Um ponto central para essa colaboração é o desenvolvimento das competências comunicacionais dos alunos, isto é, a capacidade de participar em discurso aberto e crítico tanto com o professor como os colegas. Discurso esse que estará orientado a construir entendimento recíproco, e uma atitude crítica em relação a suposições implícitas.

COLLES foi desenhado para permitir-lhe monitorizar até que ponto tem conseguido explorar as capacidades interactivas da Web para envolver os alunos em actividades de ensino dinâmico.

(Esta informação foi adaptada a partir da página do COLLES. Para saber masi sobre COLLES e os seus autores, consulte: http://surveylearning.com/colles/)


ATTLS - Attitudes to Thinking and Learning Survey

A teoria das 'formas de saber', originada no campo da 'investigação de géneros' (Belenky et al., 1986) fornece-nos uma ferramenta para avaliar a qualidade do discurso em ambientes colaborativos.

O Inquérito de Atitudes de Aprendizagem e Pensamento (ATTLS) é uma ferramenta desenvolvido por Galotti et al. (1999) para medir o grau em que uma pessoa é um 'conhecedor conexo' (connected knower, CK) ou um 'conhecedor isolado' (separate knower, SK).

Pessoas com altas pontuações de CK costumam desfrutar mais do processo de aprendizagem, e são geralmente mais cooperativos, afáveis e mais dispostos a elaborar nas ideias dos outros, enquanto que aqueles com pontuações SK elevadas tendem a assumir uma posição mais crítica e argumentativa perante a aprendizagem.

Os estudos mostram que estes dois estilos de aprendizagem são independentes (Galotti et al., 1999; Galotti et al., 2001). De salientar que estes estilos reflectem unicamente nas atitudes perante a aprendizagem, e não nas capacidades de aprendizagem nem capacidade intelectual.

Belenky, M. F., Clinchy, B. M., Goldberger, N. R., e Tarule, J. M. (1986). Women's Ways of Knowing: The Development of Self, Voice, and Mind. New York: Basic Books, Inc.

Galotti, K. M., Clinchy, B. M., Ainsworth, K., Lavin, B., e Mansfield, A. F. (1999). A New Way of Assessing Ways of Knowing: The Attitudes Towards Thinking and Learning Survey (ATTLS). Sex Roles, 40(9/10), 745-766.

Galotti, K. M., Reimer, R. L., e Drebus, D. W. (2001). Ways of knowing as learning styles: Learning MAGIC with a partner. Sex Roles, 44(7/8), 419-436.

Índice de todos os ficheiros de ajuda
Show this help in language: English